Saiba impulsionar o seu negócio com o SEO

Já pensou aparecer no Google? Esse é o sonho de muitas empresas, ainda mais considerando a grande presença do buscador na internet. E isso pode ser feito com nenhum investimento, apenas com a aplicação do SEO (Search Engine Optimization), também conhecido como “otimização para os mecanismos de busca” — uma forma simples e eficaz de aparecer nas pesquisas do Google.

O que é SEO: saiba como aparecer no Google

O SEO consiste em um conjunto de técnicas de otimização para sites, blogs e páginas web, com o objetivo de alcançar bons rankings orgânicos e, com isso, gerar tráfego e autoridade. 

A estratégia já é considerada uma das melhores formas de alcançar visibilidade online e, consequentemente, atrair mais leads (potenciais clientes).

De acordo com o Google Adwords, cerca de 90% das pessoas que fazem pesquisas no Google clicam apenas nos resultados da primeira página do buscador. 

Isso quer dizer que ao pesquisar, por exemplo, por uma consultoria jurídica online, as empresas que aparecem nos primeiros links do Google têm maiores chances de aumentar as oportunidades de negócio.

Esse é o principal objetivo do SEO: dar visibilidade à sua página web para que ela apareça entre os primeiros resultados e, assim, ter maior volume de tráfego orgânico (não pago).

No entanto, o SEO não funciona na base do investimento, como muitos anúncios pagos no Google. Ao contrário, não é preciso gastar nenhum centavo, se a estratégia for bem executada! Parece ótimo, não?

Diante disso, separamos alguns modos de aplicar o SEO corretamente, para que você conquiste um bom posicionamento de forma orgânica e tenha presença online. Neste post, conheça:

  • 1. Como funciona o Google;
  • 2. Como chegar no topo do Google;
  • 3. Como aplicar as técnicas de SEO.

Continue navegando com a gente!

  1. Como funciona o Google

Para elaborar uma boa estratégia de SEO, é imprescindível conhecer o funcionamento do Google. Afinal, ele será o responsável por “enxergar” a sua página na web e, consequentemente, colocá-la (ou não) entre os primeiros resultados de busca.

Em primeiro lugar, precisamos saber que o Google não identifica os sites do mesmo modo que as pessoas. Muito disso, deve-se ao fato que os leitores do buscador são robôs, os conhecidos “GoogleBots”, que visualizam texto e código.

Portanto, se você tem um negócio de refeição industrial, não basta encher o seu site com fotos dos pratos, porque os robôs não leem imagens!

Isso não quer dizer que as fotos não são importantes — de fato, elas são, principalmente para os usuários. 

Mas é necessário trabalhar as imagens em conjunto com um texto alternativo (alt text) para que os robôs entendam sobre o que trata a figura e o conteúdo do seu site.

Sendo assim, o ponto de partida do SEO é: escreva bons textos para que os robôs também possam ler!

Anúncios pagos x Anúncios orgânicos

Como mencionamos anteriormente, o SEO é uma estratégia que não demanda investimento financeiro. Porém, o Google também possui uma parte destinada aos anúncios pagos e, geralmente, eles são os primeiros a aparecer nos resultados de busca.

Pagar um anúncio é uma maneira mais rápida de alcançar mais visitas para a sua página na web, mas não é mais efetiva e nem gera autoridade para a empresa.

Segundo uma pesquisa de um blog autoridade em técnicas de posicionamento na web, cerca de 80% dos usuários ignoram completamente os anúncios pagos. Fora que as taxas de conversão são, em média, 10 vezes maiores nas pesquisas orgânicas.

Ou seja, uma empresa de transporte de cargas pequenas, por exemplo, pode até investir em um anúncio pago no Google, se a intenção é aumentar o número de visitantes no site em um curto período de tempo. 

Entretanto, se o objetivo é ter presença online, o melhor é mesmo vestir a camisa SEO e implementar a estratégia para tráfego orgânico.

  1. Como chegar no topo do Google

O Google altera o seu algoritmo de pesquisa de 500 a 600 vezes por ano. Por causa disso, não basta chegar ao topo do Google, é necessário alimentar a sua página constantemente, para que os robôs leiam novos conteúdos e mantenham o bom posicionamento do site.

Um estudo de uma empresa americana desenvolvedora de softwares de marketing mostrou que a primeira posição no Google tem uma taxa de cliques de 34,36%. Para outra empresa, 60% dos cliques vão para os três primeiros sites do mecanismo de busca.

O fato é: para impulsionar o seu negócio com SEO, você precisa estar na primeira página!

Existem mais de 200 fatores que impactam no posicionamento de um website, mas vamos nos ater aos principais. Veja-os a seguir.

Qualidade do conteúdo

Não pense que só porque os robôs leem seu texto, que o conteúdo não precisa ser relevante. Ao contrário, precisamos nos lembrar que os nossos consumidores são pessoas de verdade e que estão em busca de qualidade de informação!

Fora que o Google é esperto: desde o lançamento do Google Panda, em 2011, o buscador consegue identificar conteúdos de baixa qualidade, funcionando como uma espécie de algoritmo de classificação de relevância.

Portanto, se uma empresa de pintura residencial quer tratar de sugestões para preservação de revestimentos internos, é crucial que se formule um bom texto, com informações impactantes e de qualidade.

Lembre-se: na internet, informação é poder. Por isso, um conteúdo de qualidade é a chave para resultados efetivos em SEO, podendo aumentar o tráfego do seu website em até 2000%.

Tamanho do conteúdo

Imagine que você precise entender mais sobre os benefícios de um galpão pré fabricado concreto, mas se depara com um site com apenas um parágrafo de explicação. Com certeza, não se sentirá bem informado, não é mesmo?

Por esse motivo, a dimensão do conteúdo também é um aspecto decisivo para que se alcance um bom posicionamento no Google.

O buscador vai procurar os conteúdos mais completos, que melhor esclareçam as dúvidas dos usuários.

Normalmente, a média de textos que estão entre os primeiros resultados é de aproximadamente 2.500 palavras. Porém, não é uma regra! O ideal é ter um texto com tamanho suficiente para informar o melhor possível.

Uso das palavras-chave

Aqui nos deparamos com o coração da estratégia SEO: as palavras-chave.

De maneira geral, elas consistem em um conjunto de termos mais procurados no Google, que são aplicados no conteúdo do site.

Por exemplo, a palavra-chave “controle de acesso externo”, usada para referir-se à automação de portarias, pode ser usada em um conteúdo que explique a importância do emprego de tecnologias para controle de acesso em um condomínio.

Desse modo, uma empresa de automação pode produzir um conteúdo utilizando a palavra-chave referenciada. Assim, quando um usuário digitar no Google “controle de acesso externo”, ele pode se deparar com o site da empresa.

É importante ressaltar alguns pontos sobre o uso de palavras-chave, já que é preciso:

  • Inserir os termos de maneira natural;
  • Repetir as palavras ao longo do texto;
  • Utilizar as palavras principais em títulos e subtítulos;
  • Respeitar a gramática dos termos;
  • Oferecer informações relacionadas às palavras-chave.

As empresas com uma forte palavra-chave no ranking têm maiores resultados nos mecanismos de busca e, consequentemente, atraem um número maior de visitantes e conversão de leads.

  1. Como aplicar as técnicas de SEO

Sabendo de todos esses fatores que influenciam no ranqueamento do Google, está na hora de aplicar as técnicas de SEO. Para isso, você pode seguir as dicas a seguir.

Tenha um blog atrelado ao seu site

A melhor forma de produzir conteúdo de qualidade é dentro de um blog. Por causa disso, muitas empresas já estão investindo em sessões separadas em seus próprios sites, com uma repartição de blog que é alimentada periodicamente.

A atualização de um blog aumenta mais de 100% do tráfego no site, além de ser uma ótima alternativa para publicar conteúdos relevantes e de qualidade. 

Os blogs também são ótimos aliados na construção da credibilidade do seu negócio. Por oferecer informação, eles são responsáveis por educar os usuários a respeito do seu produto/serviço, colocando a sua empresa como uma autoridade no assunto.

Assim, uma agência de modelo masculino pode ter uma página para falar sobre o seu serviço, em conjunto com um blog, com dicas de beleza, tendências de moda e outros assuntos relacionados.

Conheça as palavras-chave

Como vimos anteriormente, as palavras-chave são as grandes responsáveis pelo bom ranqueamento no Google. Por isso, é importante pesquisar corretamente quais os termos melhor se adaptam ao seu negócio e são capazes de produzir um bom conteúdo.

Por exemplo, um site que oferece serviços de motorista executivo bilíngue pode se deparar com o termo “escola de idiomas” entre os mais procurados no Google, mas por não ter relação com o negócio, talvez seja melhor escolher outra palavra-chave.

Uma dica é optar por palavras-chave com maior volume de busca, que possam ser usadas em conteúdos do seu blog, respeitando as especificações e a grafia.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *